follow me on Twitter

Post Aleatório

A Carregar...
Gadget by The Blog Doctor.

15.3.12

Livros sobre música que vale a pena ler (e que eu tenho, lol) - Cromo #13: Charles Neal - "Tape Delay - Confessions From The Eighties Underground"


autor: Charles Neal
título: Tape Delay - Confessions From The Eighties Underground
editora: saf publishing
nº de páginas: 256
isbn: 0-946719-02-0
data: 2001 (3ª edição) (data orginal: 1987)


sinpose:

"Tape Delay investiga aqueles raros artistas underground que enfiaram os seus dedos indicadores directamente no rabo da (in)sensibilidade comercial, e perseguiram as suas próprias vísões. Basta isso para que seja bem-vindo... Um Quem é Quem virtual das pessoas que mais fizeram na década passada (os 80s) para tirar a música do seu confinamento comercial." NME

Em 1984 o escritor Charles Neal pôs na cabeça entrevistar os protagonistas maiores que trabalhavam o som, a palavra e a imagem. Concentrando-se nos mais desafiadores e confrontacionais, ele escolheu deliberadamente aqueles indivíduos e grupos mais esquisitos e afastados do mainstream. O seu objectivo foi produzir uma colecção que reflectia a vanguarda do underground dos anos oitenta.

Com apenas o seu gravador de cassetes portátil como amparo, ele conseguiu centenas de horas de material de entrevista, assim como fotos, escrita original e ilustrações. As suas descobertas foram tão intrigantes e diversas como os artistas incluídos. Frequentemente abrangendo o tabu e o perverso, as opiniões de Nick Cave, Genesis P. Irridge e Michael Gira, agora lidos como vozes solitárias contra a onda de rastejamento comercial que abundava na cena musical dos anos 80.

Coil, Einstürzende Neubauten e Lydia Lunch roem ainda por aí, nas fronteiras da respeitabilidade, enquanto os New Order, Sonic Youth e Henry Rollins se tornaram internacionalmente famosos. Claramente o legado confrontacional dos artistas cobertos em Tape Delay, ainda é visível na cena musical dos dias de hoje, quer seja através dos ritmos industriais dos Nine Inch Nails ou nas correntes subterrâneas ambientais dos Orbital ou Underworld.

Anos passados, esta colecção valiosa ainda é uma leitura gascinante, quer como documento histórico, quer como sinal para acções futuras.

"Tape Delay é de longe a mais ambiciosa e completa tentativa, até agora, de lifar o maior número de bandas que baseiam o seu trabalho no ruído, e que emergiram do gueto indie." Sounds




Sem comentários:

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...