follow me on Twitter

Post Aleatório

A Carregar...
Gadget by The Blog Doctor.

17.2.15

Memorabilia: Revistas / Magazines / Fanzines (27) - Ibérico - Nº 1 - Inverno de 1988


Ibérico Nº 1 (houve nº 0)
Inverno de 1988
40 páginas

ver enquadramento deste post aqui.

Quem quiser a versão em pdf do nº 0, nº 1 (este) e/ou nº 2, envie-me email, pf.



Editorial
Deitem foguetes meus filhos!!
Finalmente surge nas vossas mãos o primeiro número do Ibérico, um fanz que pretende unicamente não passar despercebido.
Estivemos um ano em experi~encias, o embrião surgiu em Março sob a forma de número zero e hoje eis que lêem o primeiro.
Em contexto podem nestas quarenta páginas ler artigos musicais (nomeadamente sobre projectos e registos9, artigos históricos/políticos e também muitos outros que a priori nos escusamos de rotular.
Pretendemos tornar o Ibérico periódico, isto apesar de não pretendermos vincular uma perodicidade pré-estabelecida; por agora foi o do Inverno 88 e preparamo-nos já para a Primavera 89 se houver (como é evidente) o respectivo feedback da vossa parte.
Para terminar resta prestar o mereceido agradecimento à equipa que tornou possível esta realização, em especial a dois nomes que desde o início colaboraram a 100% e que sem eles o Ibérico teria sido um projecto só de café; são eles: Fred Somsen e Eugénio Teófilo. Obrigado!
O Irresponsável
Paulo Somsen

Breathless
Desprovidos de um som idiotipicamente próprio, os Breathless possuem no entanto um vocalista que dá uma homogeneidade consensual ao material que a banda produz.
Não se poderá obviamente restringir o grupo apenas ao seu vocalista - Dominic Appleton - embora ele tenha sido assumido como o monumento arquétipo da banda. Contudo, em termos de influências, poderemos agrupá-los numa amálgama de nomes tão dispersos como Nick Drake, Tim Buckley, Pink Floyd ou Joy Division.
O som dos Breathless queda-se o distante do imaginário caótico/decadente sendo suficientemente ágil e elaborado para não se dispersar na amálgama de guitarras e sintetizadores que proliferam na música actual.
O resultado final vai ser de certo modo exótico, com um grande sentimento de delicadeza quando iluminado pela voz.
Confirmando-se como o primogénito da banda, Appleton (e pese-se o facto dos Breathless não se inserirem na linha 4AD'iana) foi um dos poucos convidados extra-4AD que participou no projecto This Mortal Coil, na elaboração do duplo "Filigree And Sahdow". Trata-se claramente duma aposta de Ivo, não em mais um projecto musical mas sim numa voz que, sendo fortemente masculina não é rude, conferindo ternura àquilo que expressa. Estes dois aspectos, bem como a emotiva tristeza que se desprende das vocalizações de Dominic foram magistralmente explorados neste duplo álbum respectivamente nos temas "The Jeweler" e "Stength Of Strings".
O resto da formação - que inclui Gary, Ari e Tristram - não se limita a preencher o espaço já suficientemente convincente, mas a torná-lo ainda mais numa estrutura independente, sobriamente sólida e inteligente.
Trata-se de mais uma proposta com muito fôlego e força para proseeguir, esperemos que não demasiado ofegante.
BREATH 001 - Waterland / Second Heaven (7")
BREATH 002 - Ageless (12")
BREATH 003 - Two Days From Eden (MINI LP)
BREATH 004 - "The Glass Bead Game" (LP)
BREATH 005 - "Nailing Colours To The Wheel (12")
BREATH 006 - "Three Times And A Waving" (LP)

Breathless / Tenor Vossa
1 Colville Place
London W1
England






Participações
António Carvalho
António Mendes
Carlos Didelet
Eugénio Teófilo
Fernando Magalhães
Fred Somsen
João Duarte
José Faísca
José Moura
Miguel Baptista
Miguel Somsen
Nihil Avt Mors
Paula Ribeiro
Paulo Somsen
Richard Franoux
Sandra Cunha
Tadeu Saavedra

 




Sem comentários:

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...